Curta Ficção #017 – Narração: Terceira Pessoa



Curta Ficção #017 – Narração: Terceira Pessoa

Ouvir

Neste segundo episódio da série Narração, Thiago Lee Jana Bianchi explicam o que é narração em terceira pessoa, narrador onisciente, limitado e discurso indireto livre e ilustram, com exemplos, as vantagens e desvantagens de utilizá-los.

Comente no feed do podcast, aqui na página do Facebook ou pelo Twitter, no @curtaficcao. A gente quer ouvir sua opinião!

ATENÇÃO!

Para ouvir o episódio, clique no botão play ou no botão de download no plugin abaixo.

Feed do podcast: http://curtaficcao.blubrry.com/feed/podcast/

Assinem nossa newsletter

Curtam nossa página no Facebook

Sigam-nos no Twitter

Links comentados:

Curta Ficção #016 – Narração: Primeira Pessoa

Isso Não É Um Podcast

Caixa de Histórias – Exorcismos, Amores e uma Dose de Blues

Serviço de Leitura Crítica e Preparação de Texto

Guerras Cthulhu

Sombras, de Jana P. Bianchi

Lobo de Rua, de Jana P. Bianchi

Réquiem para a Liberdade – Wattpad – Thiago Lee

Dúvidas, comentários, sugestões – curtaficcao@gmail.com


3 thoughts on “Curta Ficção #017 – Narração: Terceira Pessoa

  1. Mais um excelente programa, pessoal. Como já comentei certa vez com a Janayna, costumo ir para o trabalho ouvindo podcasts e o Curta Ficção está entre os meus preferidos. Sobre o episódio 17, a terceira pessoa é o meu ponto de vista preferido por dar uma amplitude maior à voz narrativa e por preterir os “truques” que a primeira pessoa precisa aplicar para contar a história. No que se refere a Harry Potter, gostaria de fazer um único adendo: embora JK Rowling tenha adotado a terceira pessoa, trata-se de uma espécie de primeira pessoa disfarçada, uma vez que toda e qualquer ação transcorre do ponto de vista do protagonista e até mesmo as sensações internas (exemplo: “Harry sentiu uma pedra de gelo descendo pelo estômago”) são restritas a ele. Para os demais, a autora optou, na maioria das vezes, por mostrar reações externas como ruborizar ou sorrir.
    Abraços!

    1. Poxa, Michel, legal! Isso do Harry Potter acho que entra um pouco no que falamos do narrador em terceira pessoa limitado. 🙂
      Obrigado pelo comentário!

  2. Obrigado pelo programa! Foi muito bom! Não sei dizer se prefiro ler livros em primeira pessoa ou em terceira. Acho que sou indiferente quanto a esse aspecto. Eu adoro ler, seja em que pessoa for.

Leave a Reply

*